Saiba o que é responsabilidade social na Engenharia

Saiba o que é responsabilidade social na Engenharia Riva Incorporadora

Veja como a responsabilidade social na Engenharia influi em questões sociais que vão além do canteiro de obras.

O engenheiro deve desenvolver uma visão sistematizada do mundo, reconhecendo em si mesmo um agente de transformação social. Não é suficiente, portanto, ter conhecimentos científicos e técnicos, afinal, é muito importante que eles sejam usados com ética.

Nesse sentido, entra em cena o conceito de responsabilidade social. Esse é o tema de nosso post. Confira o que é responsabilidade social na Engenharia, veja o quanto ela é importante para o profissional e qual é o seu impacto na Construção Civil!

O que é responsabilidade social?

A responsabilidade social é um conjunto de práticas desenvolvidas pelas empresas que oferecem benefícios ao meio social. As atividades desenvolvidas conferem proteção ao meio ambiente, oferecem educação à comunidade, estimulam os esportes, entre outras ações.

Existem três divisões ou tipos de responsabilidade social:

  • Responsabilidade Social Corporativa (RSC) — representa as preocupações das empresas em relação ao ambiente de trabalho e/ou ao quadro de colaboradores;
  • Responsabilidade Social Empresarial (RSE) — vai além da RSC, considerando a qualidade de vida dos clientes internos da empresa, a diminuição dos impactos danosos das suas atividades sobre a população e o meio ambiente;
  • Responsabilidade Social Ambiental (RSA) — é a mais abrangente, já que envolve não somente o compromisso das organizações com os valores humanos, mas trata ainda de questões genuínas acerca do meio ambiente.

Como a responsabilidade social vem ganhando espaço em todas as áreas?

A responsabilidade social é uma prática que ganha destaque crescente em nossa sociedade. Muitas empresas, de diferentes segmentos, investem em projetos sociais e ambientais de grande impacto.

Além de práticas internas que beneficiam os colaboradores e reduzem danos à natureza no ciclo de produção e venda, as empresas investem em projetos educacionais, de saúde, de amparo a idosos e assim por diante.

Qual é a relação entre responsabilidade social e Engenharia?

Os projetos de responsabilidade social no setor de Engenharia tendem a modificar a realidade socioeconômica do Brasil, mas também a realidade do meio ambiente. Por isso, eles causam impacto social na Construção Civil.

É necessário que quem atua na Construção Civil se conscientize de que suas ações causam impacto, direto ou indireto, na sociedade e/ou no meio ambiente, em uma ou mais fases dos processos de Engenharia.

Mas, além dos profissionais que atuam no ramo, a responsabilidade civil na Engenharia é um compromisso de todos os cidadãos. Isso porque a responsabilidade não termina com a finalização da obra.

Boa parte das pessoas que compram um imóvel não considera que, um dia, será preciso recorrer a reformas. Diferentemente, isso não acontece quando elas compram um veículo — nesse caso, compreendem a necessidade de realizar manutenções. Na verdade, é fundamental que os usuários e proprietários de imóveis tenham conhecimento de sua responsabilidade social com a construção.

As empresas que atuam na área devem trabalhar nesse processo de conscientização. Podem e devem investir em treinamentos dos profissionais para obter resultados satisfatórios a longo prazo. Enfim, investir no conhecimento da equipe trará retorno à empresa, para toda a sociedade e ao meio ambiente.

A responsabilidade social na Engenharia também pode ser expressa por meio de projetos que abrangem a Construção Civil. Por exemplo, desenvolver programas que facilitem o acesso à casa própria, seja para pessoas da comunidade, seja para os próprios funcionários.

A atuação crescente de mulheres no mercado imobiliário é um exemplo de como a responsabilidade social é aplicada na Engenharia. Afinal, confirma a inclusão do sexo feminino em um ramo que, durante muito tempo, foi dominado por homens. Romper barreiras de gênero também faz parte do compromisso com a sociedade.

Qual é a importância da responsabilidade social na Engenharia?

O impacto social na Construção Civil, resultante de práticas de responsabilidade social, envolve muitos aspectos. Veremos os principais a seguir.

Segurança do usuário

Atuar com responsabilidade social na Engenharia gera impactos diretos na segurança do cidadão que usará a construção.

Assim, caso o engenheiro tenha planejado a obra de forma cuidadosa, cumprindo as normas definidas por lei, usando materiais de boa qualidade e contratando profissionais especializados, ele garante segurança à estrutura utilizada pelo usuário final e até para terceiros.

Quando o engenheiro atua com responsabilidade, de maneira consciente, suas obras propiciarão segurança para toda a comunidade.

Confiança da população

Acidentes que envolvem construções, principalmente as maiores, deixam as pessoas desconfiadas. É o caso de barragens, túneis, pontes, prédios empresariais e outras.

Quando acontecem acidentes, não quer dizer que o engenheiro deva assumir, obrigatoriamente, a responsabilidade por eles. Gerenciar as obras de Construção Civil significa que é necessário realizar manutenção sobre elas. Isso minimizará os riscos.

Quando o engenheiro atua com responsabilidade e consciência, respeitando as normas de segurança, influencia os trabalhadores a atuarem da mesma maneira. Consequentemente, a população desenvolve mais confiança no resultado, ou seja, na obra construída.

Economia de recursos

Quando se investe em responsabilidade social na Engenharia, pode-se gastar mais dinheiro para obter retorno a médio e longo prazos. Mas é bem mais econômico se prevenir dos problemas a encontrar soluções para esses transtornos. Nesse cenário, pode-se aplicar a Lei de Sitter, ou Regra dos 5.

A Lei de Sitter, conhecida também como “Lei de Evolução de Custos”, mostra que os gastos com correção equivalem a uma progressão geométrica cuja razão é 5. Logo, é mais inteligente atuar de modo preventivo.

De acordo essa lei, as etapas de construção se dividem em quatro: projeto, forma de execução, manutenção preventiva durante a vida útil da obra e manutenção corretiva quando necessário. Assim, é possível analisar, encontrar soluções para cada etapa do projeto e prever com mais precisão os gastos.

Menor impacto sobre o meio ambiente

Práticas sustentáveis na Construção Civil contribuem para reduzir desperdícios e obter resultados eficientes com menos impactos negativos sobre o meio ambiente. Vejamos algumas práticas que podem ser adotadas:

  • Escolha sábia dos materiais, como os biodegradáveis (bambu, linóleo, cortiça);
  • Gerenciamento dos resíduos;
  • Reciclagem;
  • Otimização no consumo de energia;
  • Telhado verde;
  • Isolamento térmico;
  • Ventilação natural;
  • Uso consciente da água;
  • Projeto inicial adequado.

O que o Grupo Direcional vem fazendo neste quesito?

O Grupo Direcional tem se comprometido diariamente com essas práticas, com a produção de seu primeiro relatório de sustentabilidade, baseando-se nas informações referente ao ano de 2021.O ponto principal deste relatório é com relação à emissão de CO2 (gás carbônico) e, em parceria com a Sinduscon, utilizando a ferramenta Cecarbon, o Grupo traz todas as informações sobre a emissão nas construções e o seu consumo energético.

Além disso, recentemente foi instituído um comitê de sustentabilidade com o intuito de aprimorar suas práticas de ESG na construção civil. Sendo formado por um grupo multidisciplinar, contendo 21 pessoas de áreas diferentes, o comitê conta com a participação do conselheiro, Carlos Arruda, e do CEO da Direcional, Ricardo Gontijo.

Outra ação importante da companhia é que por meio da utilização de materiais sustentáveis em suas construções e uma gestão de resíduos eficiente, a Direcional conseguiu uma redução nos impactos ambientais e esses feitos fez com que recebesse o primeiro lugar no prêmio de Boas Práticas em Gerenciamento de Resíduos em Canteiros de Obras, no ano de 2019, pela Sinduscon-MG.

O conceito de responsabilidade social na Engenharia não se confunde com filantropia nem com assistência social. É um modelo ainda em construção, mas que traz a possibilidade de inserir na sociedade pessoas excluídas, por meio de atividades produtivas e sustentáveis.

Responsabilidade social é um assunto bem atual. E, para se manter por dentro do assunto, convidamos você a se cadastrar na nossa newsletter. Enviaremos nosso conteúdo periodicamente para seu e-mail.

A Direcional está presente em 13 estados e no Distrito Federal e há mais de 40 anos garante o sonho da casa própria para milhares de pessoas. São mais de 180 mil unidades entregues e outras centenas em construção em todo o território nacional.

  • +40
    Anos de Mercado
  • 13
    Estados brasileiros e Distrito Federal
  • + 6 mil
    Colaboradores
  • + 180 mil
    Unidades entregues e/ou incorporadas