8 dicas para aprovação de financiamento de imóveis

8 dicas para aprovação de financiamento de imóveis Riva Incorporadora

*texto em parceria com a Assertiva Soluções

Adquirir bens de grande valor — como um imóvel — é um grande desafio para o brasileiro, que sofre com salários e custo de vida. A solução muitas vezes é partir para um financiamento. Neste artigo, vamos apresentar a você algumas dicas para aprovação de financiamento. Preparado?

Um dos grandes fantasmas dos financiamentos é a aprovação — um processo altamente burocrático, rigoroso e que destrincha a vida financeira do cidadão à procura de qualquer evidência que possa classificá-lo como potencial inadimplente.

Está sem tempo para ler? Clique no player para ouvir.

Neste artigo, vamos entender melhor como funciona o financiamento de imóveis e mostrar algumas dicas muito importantes para você que quer ter seu financiamento aprovado sem grandes problemas.

Como funciona o financiamento de imóveis?

Em termos gerais, o financiamento de imóveis — e de qualquer outro bem ou serviço — é nada mais do que uma compra parcelada. Quando não se tem os recursos para o pagamento à vista, o financiamento surge como uma boa opção.

Na maioria dos casos há um valor de entrada, em torno de 20% do valor total do imóvel. O saldo devedor restante é dividido em parcelas pagas todos os meses, durante um determinado número de anos.

A construtora ou o proprietário do imóvel recebe o dinheiro à vista, pago pela instituição financiadora, que é quem receberá sua entrada e o pagamento das parcelas, corrigidas por uma política de juros.

O que é a aprovação do financiamento?

Como já dissemos, operações para financiar um imóvel possuem valor alto, que requerem um procedimento de análise de crédito segura — um estudo que indica a probabilidade de que você honrará com seus débitos.

Trata-se de um procedimento feito pela própria instituição financeira que concederá o financiamento, que conta com análises minuciosas da vida financeira e profissional do pretendente ao benefício.

Entre os principais parâmetros de análise estão os ganhos mensais, movimentação bancária, vínculo empregatício e situação do “nome na praça” — ou seja, se não há nenhuma dívida correndo.

O resultado dessa análise é a aprovação de um crédito que pode ser ou não suficiente para cobrir o valor do imóvel, ou pelo menos o valor restante a ser pago após a entrada pretendida.

Dicas para aprovação do financiamento imobiliário

A aprovação de financiamento imobiliário é algo muito almejado por muitas pessoas que querem conquistar aquela casa ou apartamento para chamar de seu. Por isso, as oito dicas que trouxemos são bastante úteis. Aproveite bem!

1. Verificar o seu Score de Crédito pelo CPF

Como vai o seu crédito na praça? Está com o nome limpo? Verificar essa informação com seu CPF é fundamental para saber se existe alguma dívida atrasada em seu nome, que é um fator que impede a aprovação de um financiamento imobiliário.

Isso porque, no fim das contas, a instituição financeira certamente fará uma consulta de score de crédito, que indicará a pontuação do seu CPF para uma possível concessão de crédito. Então, é importante cuidar para manter seu score sempre positivo!

2. Faça parte do Cadastro Positivo

Cadastro Positivo é o completo inverso do índice de “mau pagador” a que estamos acostumados. Com o Cadastro Positivo, são analisadas as boas práticas, como todas as contas que você tem que são pagas em dia.

Abrir e manter um cadastro desse tipo ajuda a atestar que você é um bom tomador e pagador de dívidas, estando sempre em dia com seus boletos!

3. Abra conta no banco que intermediará o financiamento

Nesse universo, relacionamento é tudo — inclusive com as instituições financeiras que farão o seu financiamento. Ter uma conta aberta no banco em questão é uma boa forma de estabelecer esse vínculo e facilitar a aprovação de financiamentos.

Com essa relação já estabelecida, o banco já conhece você e sabe como é a sua vida financeira, o que ajuda muito em todo esse processo.

4. Movimente sua conta bancária

Só ter uma conta no banco em que você pleiteia um financiamento não é suficiente: é preciso movimentar a conta!

Por isso, programe seus ganhos para serem depositados todos na conta em questão: salário fixo, pagamentos de serviços prestados como autônomo, recebíveis e todo dinheiro que você receber — vale até a grana da pizza do final de semana!

5. Reúna todos os documentos

Prepare-se para a burocracia e comece já a juntar os documentos para a solicitação e proposta de financiamento. A lista pode variar de banco para banco, mas alguns são sempre pedidos, como:

  • RG e CPF
  • Carteira de Trabalho
  • Comprovante de Residência
  • Certidão de Casamento ou União Estável
  • Holerites e/ou outros comprovantes de renda
  • Extratos bancários
  • Declaração de Imposto de Renda

O banco poderá solicitar outros documentos, a depender do andamento do processo de aprovação. Esteja preparado para essa possibilidade e mantenha à mão todos os documentos que conseguir.

6. Regularize a situação da sua empresa

Se você é empresário, é preciso regularizar a situação da sua empresa. É bom verificar, por exemplo, a situação dela na Receita Federal, se há ações ou dívidas em cobrança etc. No caso de empresários informais, é bastante importante partir para a formalidade, abrindo uma empresa — ainda que como MEI (Microempreendedor Individual).

Com sua atividade regularizada, a análise de crédito do CNPJ para a liberação de crédito por meio das instituições fica bem mais fácil.

7. Utilize simuladores de financiamento imobiliário

Existem muitas ferramentas na internet para simulação de diversas operações financeiras, incluindo financiamento de imóveis. Um dos mais famosos e utilizados é o simulador da Caixa.

Com um simulador é possível ter uma ideia geral de todos os valores envolvidos na operação, como valor de entrada, das parcelas, os encargos envolvidos e as taxas de juros efetivas que você terá que pagar.

8 – Compare sempre!

Antes mesmo de abrir a conta no seu banco de preferência, faça uma boa pesquisa entre todas as instituições financeiras que oferecem financiamento imobiliário entre seus serviços.

A Caixa costuma oferecer as melhores condições, principalmente por conta do programa social Casa Verde e Amarela, mas tivemos nos últimos meses alguns casos de bancos com taxas muito competitivas. Fique sempre de olho!

Esperamos que você consiga realizar o seu sonho por meio de um financiamento imobiliário aprovado com louvor e bem planejado! Agora, que tal compartilhar todas essas dicas e esse conhecimento com seus contatos?

Leia também:

Posso fazer financiamento com nome sujo?

Quanto dar de entrada em um apartamento? Fique por dentro com especialistas

Saiba qual é a idade máxima para financiar um imóvel

A Direcional está presente em 13 estados e no Distrito Federal e há mais de 40 anos garante o sonho da casa própria para milhares de pessoas. São mais de 180 mil unidades entregues e outras centenas em construção em todo o território nacional.

  • +40
    Anos de Mercado
  • 13
    Estados brasileiros e Distrito Federal
  • + 6 mil
    Colaboradores
  • + 180 mil
    Unidades entregues e/ou incorporadas