Como comprovar renda para financiamento de imóveis?

Como comprovar renda para financiamento de imóveis? Riva Incorporadora

Saiba como comprovar renda durante a fase do financiamento bancário para comprar um imóvel, especialmente, no caso de trabalhadores informais.

Depois de ver quanto custa um apartamento e escolher uma unidade para morar, chega o momento de fazer o financiamento de imóveis. Durante essa etapa, é normal ter dúvidas sobre como comprovar renda, uma vez que se trata de um passo fundamental para que a compra seja concretizada.

A exigência de renda para que o processo de compra e venda de imóveis financiados seja concluído com sucesso tem como objetivo conhecer a capacidade de pagamento do comprador. Assim, é possível saber qual deve ser o valor da entrada do financiamento e das parcelas mensais.

Pensando em sanar essa dúvida tão comum, preparamos este post sobre como comprovar renda para financiar seu apartamento. Se você tem interesse pelo assunto, continue a leitura para conhecer mais informações. Não perca!

É possível fazer financiamento sem comprovar renda?

Em geral, costuma ser preciso realizar a comprovação de renda para que seja possível financiar um imóvel. Afinal, o banco precisa saber se o comprador tem, de fato, condições de arcar com o pagamento das mensalidades.

No entanto, existem alguns casos em que é possível realizar um financiamento imobiliário sem comprovação de renda, especialmente, se o interessado apresenta um relacionamento muito bom com o banco e já conta com uma renda apurada no sistema da instituição. A realidade é que o banco deve analisar especificamente cada caso.

Contudo, se você não trabalha com carteira assinada, não se preocupe, porque o holerite não é a única maneira de comprovar renda para adquirir um imóvel financiado. O Brasil tem um mercado de trabalho dinâmico e versátil e, consequentemente, a comprovação da capacidade de pagamento não está mais restrita ao contracheque.

Como comprovar a renda para o financiamento de imóveis?

As maneiras de comprovação de renda para o financiamento de imóveis costumam variar conforme o perfil do comprador. O holerite é uma das maneiras mais simples de fazer tal comprovação, mas é válido apenas para as pessoas que trabalham formalmente com carteira assinada.

Já para aqueles que não têm contracheque, as formas de comprovação de renda podem variar de acordo com cada instituição financeira. No caso do financiamento bancário pela Caixa Econômica Federal, por exemplo, existem diferentes formas de fazer a devida comprovação com base nas atividades remuneradas do interessado.

Entre elas, por meio do Imposto de Renda, do extrato bancário etc., conforme detalharemos nos próximos tópicos. Vale lembrar que a CEF é um dos bancos mais procurados do país e que abrange programas habitacionais, como o Minha Casa, Minha Vida.

Como é o processo?

Durante a etapa de comprovação de renda, o mais relevante é que o interessado consiga descrever suas atividades remuneradas e tenha documentos que as comprovem. Assim, as chances de comprovação de renda e do limite de crédito são aumentadas.

A comprovação de renda familiar é uma prática muito comum para integrar o valor, pois costuma potencializar o limite de crédito e melhorar a análise por instituições bancárias. Contudo, nesse caso, todos os compradores (sem ou com grau de parentesco) devem constar em contrato.

Além disso, é válido ressaltar que o valor das parcelas do financiamento não pode ultrapassar o percentual de 30% da renda familiar comprovada. Nesse caso, cada membro deve apresentar documentos como Declaração do Imposto de Renda, contracheques ou holerites, extrato da aposentadoria etc.

De maneira geral, é possível dizer que as instituições bancárias têm ciência acerca do dinamismo do mercado de trabalho brasileiro e, portanto, costumam estar abertas ao diálogo para que todas as exigências burocráticas para a aprovação do financiamento imobiliário sejam atendidas.

Autônomo e MEI podem comprovar renda?

Agora que você já conhece detalhes sobre o processo de comprovação de renda para o financiamento de imóveis, vamos apresentar, a seguir, como autônomos, MEI e outros profissionais podem conseguir a aprovação do crédito imobiliário.

Autônomos

Hoje em dia, autônomos que desejam financiar um imóvel, como os profissionais liberais, não costumam enfrentar grandes problemas para realizar um financiamento. O mais importante para a sua aprovação é ter renda suficiente para arcar com as parcelas.

Esses profissionais conseguem comprovar as suas rendas por meio de documentos como Declaração do Imposto de Renda (IRPF) e, inclusive, pela movimentação bancária da sua conta corrente e poupança.

MEI

Existem diferentes possibilidades para quem deseja comprovar renda para um financiamento sendo Microempreendedor Individual (MEI). Em geral, os seguintes documentos costumam ser solicitados:

  • imposto de renda da pessoa física e jurídica (IRPF e IRPJ), com recibo de entrega, referente ao último exercício;
  • extratos bancários dos últimos seis meses;
  • cópia do Contrato Social da microempresa;
  • relação de faturamento do último ano assinada pelo contador da empresa.

Empresários

Os empresários também não têm um holerite, uma vez que eles são donos da empresa, e não funcionários. Nesse caso, é possível apresentar o pró-labore — documento que conta com informações acerca da remuneração dos sócios de uma empresa.

Também é possível apresentar uma Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos, extratos bancários dos últimos seis meses e declaração de Imposto de Renda do último ano. Quanto mais documentos forem mostrados, maiores são as chances de o financiamento ser aprovado.

Trabalhadores informais

Já as opções aceitas para que os trabalhadores informais possam fazer a comprovação de renda envolvem alternativas como a fatura do cartão de crédito e os extratos bancários dos últimos seis meses. Além disso, nesse caso, também é importante demonstrar despesas básicas, como contas de gás, água, luz, boletos de plano de saúde, entre outros.

Os trabalhadores informais que não são isentos também podem apresentar a última declaração de Imposto de Renda (com recibo). Algumas instituições oferecem a possibilidade de compor as rendas formal e informal na análise, isso quer dizer que é possível acrescentar a renda informal de um membro da família à formalizada de outro.

Agora que você já sabe como comprovar renda para o financiamento de imóveis, deve ter notado que a realização do sonho da casa própria pode não estar tão distante, não é mesmo? Depois dessa etapa, o financiamento é liberado, e basta a assinatura do contrato para que você concretize a compra do apartamento e tenha um lar para chamar de seu!

Para se aprofundar no assunto, continue a visita em nosso blog e descubra se você é apto a participar do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Leia também:

Minha Casa, Minha Vida: confira o passo a passo atualizado para participar!

Juros da Caixa: Entenda mais sobre financiamento e juros do Casa Verde e Amarela

Como funciona o financiamento imobiliário na Caixa?

Banner 3 artigo blog 3 Como comprovar renda para financiamento de imóveis?

A Direcional está presente em 13 estados e no Distrito Federal e há mais de 40 anos garante o sonho da casa própria para milhares de pessoas. São mais de 180 mil unidades entregues e outras centenas em construção em todo o território nacional.

  • +40
    Anos de Mercado
  • 13
    Estados brasileiros e Distrito Federal
  • + 6 mil
    Colaboradores
  • + 180 mil
    Unidades entregues e/ou incorporadas