Financiamento imobiliário: entenda como funciona e detalhes para solicitar

Financiamento imobiliário: entenda como funciona e detalhes para solicitar Riva Incorporadora

O financiamento imobiliário permite que você compre, construa ou reforme uma casa ou apartamento utilizando um crédito fornecido por uma instituição financeira, com pagamento parcelado a longo prazo.

Os custos com aluguel estão cada vez mais caros e representam uma parte significativa dos gastos de muitas famílias brasileiras. Por isso, o financiamento imobiliário tem sido uma solução encontrada para a conquista da casa própria.

Contudo, trata-se de um processo burocrático e com uma série de regras e requisitos a serem cumpridos. Além disso, por ser uma linha de crédito a longo prazo, exige muito planejamento financeiro.

Por isso, produzimos este conteúdo com as informações mais importantes relacionadas a esse tema, incluindo um passo a passo mostrando quais etapas devem ser seguidas. Acompanhe! 

O que é financiamento imobiliário?

Financiamento imobiliário é um tipo de empréstimo utilizado exclusivamente para comprar, construir ou reformar imóveis residenciais ou comerciais. 

Então, o pagamento é feito em parcelas mensais, com valor baseado na renda do solicitante, geralmente não ultrapassando 30% do que é comprovado.

Além disso, essa linha de crédito oferecida por bancos para fins imobiliários costuma cobrir até 90% do valor total da propriedade e pode durar até 35 anos.

Então, se você ganhar R$ 4 mil por mês, os bancos lhe oferecerão, em média, parcelas de até R$ 1.200.

E imaginando um imóvel de R$ 560 mil, as melhores condições seriam algo como uma entrada de R$ 56 mil, com os R$ 504 mil (90% do valor total) restantes financiados.

Os tipos de financiamento imobiliário

Ao considerar realizar um financiamento imobiliário, é importante conhecer as duas principais modalidades disponíveis no Brasil, o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI). Entenda melhor sobre cada uma delas a seguir!

SFH

O Sistema Financeiro de Habitação (SFH) foi criado em 1964 e é o mais antigo do Brasil. Ele usa recursos da caderneta de poupança e do FGTS para conceder empréstimos a pessoas que desejam comprar, construir ou reformar imóveis residenciais.

Então, ele possui regra bem definidas, como:

  • O imóvel não pode ultrapassar o valor de R$ 1,5 milhão;
  • A cobertura máxima é de 80% do valor do imóvel;
  • As prestações não podem ultrapassar 30% da renda do solicitante;
  • Taxa de juros máxima de 12%;
  • O imóvel pode ser novo ou usado, residencial ou urbano, mas deve estar situado na mesma região em que o solicitante mora ou trabalha há pelo menos um ano;
  • O prazo para quitação é de até 35 anos.

SFI

O Governo Federal criou o Sistema Financeiro Imobiliário em 1997, com o objetivo de suprir as carências do SFH e oferecer regras mais flexíveis. Portanto, as principais características desta modalidade são:

  • Destinado para imóveis que custam acima do teto permitido pelo SFH, ou seja, acima de R$ 1,5 milhão;
  • Pode cobrir até 90% do valor total do imóvel;
  • Taxa de juros variável;
  • Disponível para pessoas físicas ou jurídicas;
  • Não há limite de renda para as parcelas;
  • Permite financiar imóveis não residenciais e até mesmo para quem já possui um imóvel;
  • Permite a utilização do FGTS para abater até 80% do valor das prestações durante 12 meses;
  • O prazo máximo continua sendo de 35 anos.

Como financiar um apartamento?

Agora que você já entendeu o que é um financiamento imobiliário, veja um passo a passo de como realizar esse processo.

Faça uma simulação

É recomendado que as pessoas interessadas em financiar um imóvel façam simulações em diferentes instituições financeiras para comparar as opções de financiamento e escolher aquela que oferece as melhores condições. 

Cada banco tem suas próprias regras e taxas de juros, por isso é importante contrapor as alternativas disponíveis.

Mas outros aspectos como as condições de pagamento, o valor máximo do financiamento, as garantias exigidas e as despesas adicionais também devem ser analisados.

Providencie a documentação

Para solicitar um financiamento imobiliário, é necessário preencher alguns dados pessoais e apresentar documentos.

Dessa forma, a instituição financeira poderá fazer uma análise de crédito e avaliar se você tem capacidade financeira para pagar as parcelas do financiamento. Os documentos geralmente exigidos incluem:

  • RG e CPF (originais e cópias);
  • Comprovante de renda (holerite, declaração de imposto de renda, etc.);
  • Comprovante de residência (conta de água, luz, telefone, etc.);
  • Extratos bancários dos últimos 3 meses;
  • Comprovante de estado civil;
  • Se o solicitante estiver casado ou em união estável, será necessário apresentar a certidão de casamento ou de união estável e os documentos pessoais do cônjuge ou companheiro.

Análise de crédito

Depois de entregar a documentação exigida, os seus dados passarão por uma análise de crédito. É nesta etapa que o banco validará suas informações, verificando seu nome e CPF nas listas de restrição, como o Serasa e o SPC.

Se a análise for positiva, o banco oferecerá uma proposta de financiamento, que inclui as condições de pagamento, taxas de juros, prazo de pagamento, entre outras.

Avaliação do imóvel

O processo de financiamento imobiliário envolve várias etapas. Uma delas é  apresentar o imóvel desejado e seu valor ao banco, que fará uma avaliação para confirmar o valor. Isso pode levar cerca de 15 dias. 

Então, após a avaliação, o banco analisará outros documentos relacionados ao vendedor para se certificar de que o imóvel não tem nenhuma pendência legal ou judicial.

Assinatura do contrato

Depois de confirmar o valor e outros detalhes do imóvel, o banco fornecerá um contrato para ser assinado por você e pelo vendedor. Posteriormente, você deverá registrar esse documento em um Cartório de Registro de Imóveis.

Contudo, esse processo tem um custo. Sendo assim, é necessário pagar uma taxa, que varia de acordo com o estado e o valor do imóvel e o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis).

Fazendo isso, você se torna legalmente o proprietário do imóvel.

Planejamento financeiro casal

Como funciona o financiamento de casa ou apartamento?

O financiamento imobiliário funciona da mesma forma para casas ou apartamentos. 

Portanto, em ambos os casos, trata-se de uma linha de crédito de longo prazo oferecida por instituições financeiras, tanto públicas quanto privadas. Justamente para a aquisição de imóveis novos ou usados, em construção ou terrenos, para fins habitacionais ou comerciais. 

Além disso, esse recurso está disponível para qualquer pessoa maior de 18 anos que tenha capacidade financeira de pagamento e sem restrições de crédito.

Agora você já está por dentro para adquirir seu imóvel

Assim como qualquer outro tipo de empréstimo, existem vantagens e desvantagens do financiamento imobiliário. 

Por um lado, você não precisa ter o valor total do empreendimento disponível de uma só vez, investindo um pouco a cada mês. Em contrapartida, o parcelamento vem acompanhado de juros e você precisa de um bom planejamento a longo prazo.

Então, para encontrar as melhores condições para comprar um imóvel, você pode conhecer todos os benefícios de comprar online com a Direcional! 

Isso porque temos corretores disponíveis em nossos canais digitais 24 horas por dia para você começar a se organizar de onde estiver, pelo computador, celular ou tablet!

E se você quiser saber tudo sobre o mercado imobiliário, acompanhe o Blog da Direcional!

CTA Direcional.

A Direcional está presente em 13 estados e no Distrito Federal e há mais de 40 anos garante o sonho da casa própria para milhares de pessoas. São mais de 180 mil unidades entregues e outras centenas em construção em todo o território nacional.

  • +40
    Anos de Mercado
  • 13
    Estados brasileiros e Distrito Federal
  • + 6 mil
    Colaboradores
  • + 180 mil
    Unidades entregues e/ou incorporadas