Como comprovar a renda sendo autônomo?

Como comprovar a renda sendo autônomo? Riva Incorporadora

São muitos os motivos que levam um profissional autônomo a saber como comprovar renda: para que os objetivos sejam alcançados, como financiamentos, empréstimos e muito mais.

Entender como comprovar renda sendo autônomo é fundamental para que diferentes objetivos sejam alcançados. Afinal, esse documento é necessário para solicitar empréstimo, financiamento, participar de consórcio e conquistar a casa própria.

Existem diferentes categorias de profissionais autônomos e, em todos os modelos, é possível contar com um documento comprobatório de renda oficial. Por mais que esse seja um procedimento burocrático, ele é essencial e existem alternativas simplificadas para isso.

Com conhecimento sobre o assunto, a emissão do documento se torna mais acessível. Assim, o profissional autônomo pode contar com um documento oficial para comprovar a sua renda.

Neste artigo, vamos explicar as categorias de profissional autônomo existentes, e mostrar quais são as alternativas para realizar a comprovação de renda para diferentes objetivos. Se você quer saber tudo sobre esse assunto, basta continuar a leitura. Não deixe de conferir!

O que é o trabalho autônomo?

Independentemente dos motivos que levam um profissional a ser autônomo, a verdade é que cada vez mais pessoas trabalham por conta própria. Pode ser, por exemplo, pelo aumento nas taxas de desemprego, o mercado de trabalho cada vez mais inflado ou a desvalorização da mão de obra qualificada.

É muito comum, também, que os profissionais busquem por essa modalidade de trabalho para conquistar o desejo de ser dono do próprio negócio, trabalhar com o que realmente os inspira e muito mais. Logo, o trabalho autônomo é caracterizado por toda atividade exercida por um profissional liberal, em que ele presta serviço para empresas ou pessoas físicas por certo período, sem nenhum vínculo empregatício.

Sendo assim, o profissional autônomo goza da sonhada autonomia financeira e profissional, e conta com certas liberdades tributárias. Existem categorias que se enquadram no modelo de trabalho descrito acima, como autônomo, profissional liberal e MEI (Microempreendedor Individual).

Cada uma delas tem características próprias e é preciso entender como funcionam. Confira as principais.

Autônomo

  • Sem vínculo empregatício;
  • Pessoa física ou jurídica;
  • Não precisa de comprovar habilidades;
  • Paga determinados tributos.

Profissional Liberal

  • Categoria profissional que exerce atividade em negócios próprios ou de terceiros;
  • Pode ou não ter vínculo empregatício;
  • Pode exercer atividade para uma ou mais empresas;
  • Paga tributos, como IRFP, ISS, PIS e INSS.

MEI

  • Deve ser pessoa jurídica;
  • Limite anual de ganhos de R$81.000,00;
  • Paga tributos mais amenos, por meio do Simples;
  • Limite de um funcionário para contratação;
  • Não pode ser sócio em outro empreendimento.

Como comprovar renda sendo autônomo?

Existem muitos motivos que fazem com que comprovar renda sendo autônomo seja indispensável. Para os profissionais que desejam fazer um melhor controle das finanças, é fundamental entender como andam os recebidos e os gastos para melhor gerenciar a parte financeira do negócio.

Para aqueles que desejam participar de consórcios, será preciso contar com a comprovação de renda para que a carta de crédito possa ser liberada. Outro motivo importante é que, quando um financiamento é solicitado, dentre muitas burocracias que precisam ser cumpridas, a comprovação de renda é uma das fundamentais.

As justificativas para contar com esse importante documento não param. Se o objetivo é conquistar um imóvel, é preciso comprovar renda para cumprir com os documentos da casa própria, bem como participar de projetos sociais exclusivos para pessoas com baixa renda.

Que esse é um documento de extrema importância, já não restam dúvidas, correto? Agora, é preciso saber quais são as alternativas e métodos para comprovar renda sendo autônomo. Continue a leitura, é isso que explicaremos nas próximas linhas. Vamos lá!

Imposto de Renda e Extrato Bancário

A declaração anual de Imposto de Renda é um documento oficial e aceito pela maioria das instituições financeiras. No entanto, como é feita apenas uma vez ao ano, é possível que os rendimentos tenham aumentado ou diminuído.

Logo, pode ser necessário apresentar outros documentos complementares. Nesse caso, é possível usar o próprio extrato bancário do profissional autônomo.

Caso a pessoa não tenha uma conta em instituição bancária, se o objetivo for solicitar um financiamento por meio do IR, será preciso aderir a um banco para acessar o extrato bancário. Importante lembrar: a análise desse documento costuma abranger um período de seis meses de movimentação da conta.

Decore

Decore é um documento que comprova os rendimentos do profissional, que precisa da assinatura de um contador para formalizar a declaração. Para utilizar esse documento como comprovante de renda, é preciso apresentar ao contador recibos, extratos bancários, IR e outros para que o cálculo dos rendimentos seja preciso.

MEI

O MEI é uma das maneiras mais simples de comprovar renda sendo autônomo. Isso, porque, além da facilidade de aderir a essa modalidade, as notas fiscais eletrônicas (NF-e) são documentos que possibilitam a declaração do IR, e o extrato bancário do empreendedor já pode funcionar como um comprovante de renda.

Contratos

Para os profissionais autônomos, é possível comprovar renda por meio dos contratos de prestação de serviço e recibos de pagamento. Logo, sempre que um serviço for realizado, lembre-se de apresentar o recibo de pagamento e coletar a assinatura do contratante para maior validação do documento.

Os profissionais autônomos regulamentados conseguem comprovar a renda de diferentes maneiras, como apresentado acima. Logo, com o conhecimento certo sobre as opções, basta fazer a correta solicitação. Por exemplo, para o Decore, é preciso buscar pelos serviços de um contador devidamente habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade. Já para a comprovação por meio do extrato bancário, é necessário solicitar junto ao banco.

Saber como comprovar renda sendo autônomo é fundamental para que o empreendedor possa realizar diferentes solicitações e investimentos no próprio negócio, ou para realizações pessoais, como a compra de uma casa ou carro. Em todos os casos, o autônomo devidamente formalizado tem acesso a diferentes maneiras de comprovar renda, tornando possível a realização de diferentes objetivos. Vale ainda saber a idade limite para financiamento de imóveis, certo?

Logo, de acordo com a categoria de profissional autônomo em que você se enquadra, busque pela melhor maneira, dentre as opções apresentadas, e conquiste os objetivos estabelecidos. A organização financeira é um passo fundamental para os profissionais autônomos alcancem suas metas, como pudemos ver neste artigo.

Se você quer uma ajuda extra para fazer a organização financeira, baixe agora mesmo a planilha para sair do aluguel que preparamos para você.

Banner Final

A Direcional está presente em 13 estados e no Distrito Federal e há mais de 40 anos garante o sonho da casa própria para milhares de pessoas. São mais de 180 mil unidades entregues e outras centenas em construção em todo o território nacional.

  • +40
    Anos de Mercado
  • 13
    Estados brasileiros e Distrito Federal
  • + 6 mil
    Colaboradores
  • + 180 mil
    Unidades entregues e/ou incorporadas