Formas de pagamento de imóvel: conheça as principais opções

Formas de pagamento de imóvel: conheça as principais opções Riva Incorporadora

A variedade de formas de pagamento de imóvel permite a aquisição da casa própria também por famílias que não podem pagar à vista.

O plano de comprar uma casa ou um apartamento não é tão complexo quanto parece, graças às várias formas de pagamento de imóvel disponíveis. Para quem deseja sair do aluguel, mas não tem o valor total nem mesmo parte dele para comprar a casa, há outras possibilidades que também trazem benefícios, como taxas reduzidas, descontos, entre outros.

Por isso, preparamos este artigo com as principais possibilidades de pagamento de imóvel, para que você conheça cada uma delas e descubra qual é a mais adequada à sua realidade. Confira!

A versatilidade de pagamento na compra de um imóvel

A compra de um imóvel faz parte dos planos de inúmeras famílias, de diferentes faixas de renda. A versatilidade de pagamento para comprar um apartamento permite essa aquisição não só por quem tem uma quantia significativa ou o valor total para comprar um imóvel, mas também por pessoas que dependem de um financiamento e, ainda, de melhores taxas e descontos possíveis.

As principais formas de pagamento de um imóvel

Há uma série de formas de adquirir um imóvel, desde o pagamento à vista até as opções de financiamento e programas do governo, com subsídios, taxas de juros reduzidas e condições favoráveis mesmo para famílias de baixa renda. Confira!

Comprar um imóvel com pagamento à vista

O pagamento à vista é a alternativa ideal para quem conseguiu juntar dinheiro para comprar um apartamento ou casa. A compra dessa maneira é menos burocrática e feita diretamente com a construtora responsável pelo imóvel.

Uma das vantagens de adquirir uma casa ou um apartamento à vista é que, com o dinheiro em mãos, o comprador tem maior poder de negociação para conseguir descontos maiores e até mesmo a isenção de taxas de documentação, por exemplo.

Sobre como pagar imóvel à vista, é necessário ter um planejamento minucioso, um orçamento definido e, ainda, eliminar aqueles gastos desnecessários para conseguir guardar o valor total do imóvel. 

Consórcio de imóveis

O consórcio imobiliário é uma das diferentes formas de pagamento de uma casa ou apartamento, permitindo o pagamento parcelado, mas sem a necessidade de recorrer aos financiamentos tradicionais. Porém, essa opção é mais recomendada para quem não tem pressa em utilizar o imóvel

No consórcio, são feitos grupos que contribuem mensalmente com um valor definido conforme a opção adquirida. Periodicamente, alguns membros são contemplados com a carta de crédito para a compra do imóvel. E, como normalmente os grupos têm muitas pessoas, você pode tanto ser sorteado no primeiro mês quanto no último mês do consórcio, o que pode levar anos. 

Os consorciados são contemplados por meio do sorteio ou de lances, que implicam em um pagamento adiantado de parte do saldo devedor à instituição. Há diferentes planos de consórcio, com valores mensais, prazos, condições e taxas administrativas que variam conforme a negociação.

Financiamento imobiliário

O financiamento imobiliário é uma das formas de pagamento mais utilizadas para a compra de uma casa ou de um apartamento, já que oferece prazos flexíveis e parcelas com taxas menores em comparação a outras modalidades de empréstimo. 

No financiamento, o banco faz o pagamento total do valor do imóvel e o comprador repassa a quantia por meio de parcelas estipuladas em contrato. As condições são definidas em um termo de financiamento, que inclui, entre outras cláusulas, os prazos e as taxas de juros.

Para se ter uma ideia, o prazo de pagamento de um financiamento imobiliário pode chegar a até 30 anos, sem contar que é possível se mudar imediatamente para o imóvel comprado. É a chance de ter um controle financeiro para sair do aluguel, já que o valor de uma prestação muitas vezes é menor que o valor da locação de um imóvel.

É importante destacar que, normalmente, as instituições financeiras exigem o pagamento de uma porcentagem do valor total do imóvel adquirido como entrada, a qual gira em torno de 20%, dependendo do banco.

Programa Minha Casa, Minha Vida

O Programa Minha Casa, Minha Vida é uma iniciativa habitacional do Governo Federal criada em 2009 e reformulada no início de 2023. O Minha Casa, Minha Vida oferece subsídios e taxas de juros reduzidas para viabilizar a aquisição de imóveis populares, atendendo famílias com renda mensal bruta de até R$8 mil em áreas urbanas, conforme a tabela:

  • Faixa 1 — até R$ 2640,00;
  • Faixa 2 — de R$ 2640,01 até R$ 4400,00;
  • Faixa 3 — de R$ 4400,01 até R$ 8000,00.

É possível aderir ao Programa Minha Casa, Minha Vida por meio da construtora ou individualmente. Uma simulação é feita para entender quanto poderá ser investido na compra do imóvel, o valor provável das parcelas e, assim, o comprador providencia a documentação necessária. Todo o processo de financiamento é feito por instituições financeiras participantes.

O Programa Minha Casa, Minha Vida passou por algumas reformulações em 2023 e, a partir de agora, oferece subsídios de até R$55 mil e, ainda, isenção de taxas administrativas para famílias com renda de até R$ 2640,00. Além disso, o valor máximo do imóvel para a faixa 1 agora é de R$264 mil e, para a faixa 3, de R$350 mil.

FGTS e o 13º salário para abater o valor total

O 13º salário e o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) também podem ser usados para compor o valor para compra do imóvel.

É possível utilizar o FGTS para o pagamento à vista de uma casa ou para a entrada do financiamento. Também pode ser usado para pagar parte das parcelas, e, ainda, para quitar ou amortizar o valor. 

Para usar o FGTS, é necessário preencher alguns requisitos. Alguns deles são: ter no mínimo três anos (não precisam ser contínuos) de contratação CLT com FGTS ativo, ser titular do financiamento a ser amortizado e não ter parcelas em atraso. Vale destacar também que não é permitido usar o FGTS para quitar o financiamento de terceiros.

O 13º salário, pagamento tão esperado no fim do ano, também pode ser usado para compor o valor total do imóvel ou para a entrada do financiamento. Além disso, o 13º salário pode ser reservado para o momento da entrega das chaves, em que alguns documentos, além do contrato de compra e venda de imóvel, terão que ser providenciados, como o Habite-se, o ITBI e a taxa de registro do imóvel.

Encontre a forma de pagamento de imóvel ideal

Como notamos ao longo do artigo, há várias formas de pagamento de imóvel, seja para quem tem o valor total ou parte dele em mãos, seja para quem precisa aderir ao financiamento imobiliário e ao programa de incentivo do governo. Agora que você conhece as diversas opções de pagamento de um imóvel, confira como o financiamento na planta é possível e planeje a compra do seu apartamento.

A Direcional está presente em 13 estados e no Distrito Federal e há mais de 40 anos garante o sonho da casa própria para milhares de pessoas. São mais de 180 mil unidades entregues e outras centenas em construção em todo o território nacional.

  • +40
    Anos de Mercado
  • 13
    Estados brasileiros e Distrito Federal
  • + 6 mil
    Colaboradores
  • + 180 mil
    Unidades entregues e/ou incorporadas